Castração de animais: um ato de amor

Emenda estadual destinada por Miguel Haddad vai permitir a castração de mais de 1.800 cães e gatos em Jundiaí.

Levantamento feito pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em países de média e baixa renda, como o Brasil, constatou que a proliferação de cães e gatos – na proporção de 15 filhotes de cães e 45 de gatos para cada bebê nascido – é, hoje, uma questão de saúde pública. A OMS estima que em nosso país existam cerca de 10 milhões de gatos e 20 milhões de cães abandonados.

Por essa razão, a castração de animais – sejam eles os abandonados ou os domésticos – é um ato de amor e responsabilidade, pois evita o sofrimento e a reprodução indesejada, além do cuidado com a saúde pública.

Segundo o professor Oduvaldo Marques Pereira Júnior, coordenador do Hospital Veterinário da Universidade Estadual de Maringá (UEM), o crescimento da população de animais de rua – que não recebem vacinas ou contam com tutores – concorre para a disseminação exponencial de enfermidades como a raiva, uma doença crônica e que leva animais e humanos à morte.

Há pouco mais de uma década, preocupado com essa questão, eu era prefeito de Jundiaí quando criei a Cobema (Coordenadoria do Bem-estar Animal), voltada para a promoção da guarda responsável e o bem-estar dos animais domésticos, bem como a diminuição do abandono e dos maus-tratos, inclusive de animais silvestres, via ações e medidas educativas.

A Cobema, hoje denominada Debea (Departamento do Bem-estar Animal), oferece atendimento clínico veterinário gratuito, exclusivamente para a população de baixa renda, de segunda à sexta-feira, exceto feriados, das 9h às 12h, com distribuição de senha para atendimento de até oito animais por dia. Informações podem ser obtidas no telefone (11) 4582-2649.

Mutirão em Jundiaí

Dando continuidade a esse trabalho, recentemente consegui, junto ao Governo do Estado, uma emenda no valor de R$ 225 mil para a realização de nove mutirões de castração para atender 1.800 cães e gatos em Jundiaí. Compareci ao primeiro mutirão, organizado pela ONG Bicho Legal, no dia 22 de maio, na escola estadual Deolinda Copelli, na Vila Nambi, que atendeu mais de 200 animais. Na sequência faremos mais oito mutirões que em breve terão seus dias e locais divulgados em nossas redes sociais e também pela ONG Bicho Legal.

Recurso que Miguel Haddad conseguiu vai permitir a castração de mais de 1.800 animais. O primeiro, muito concorrido, foi realizado na escola estadual Deolinda Copelli, na Vila Nambi.

Miguel Haddad na Mídia

Acompanhe a rotina do Miguel e seus posicionamentos pelas redes sociais e também por nosso WhatsApp.

Miguel na Mídia

Confira outros textos, entrevistas e artigos publicados na imprensa

e-book

Coisa de paulista

Seu cadastro foi efetuado com sucesso.
Clique agora no botão abaixo e faça o download da sua cópia do e-book.