O mal maior

Sentindo-se todo poderoso e animado por suas convicções ideológicas o PT institucionalizou o desvio do dinheiro público. De forma organizada, com tabelas e normas de divisão da propina, movimentaram bilhões de reais, dinheiro tirado da saúde, da educação, da infraestrutura, tornando com isso ainda mais difícil a vida do povo brasileiro, principalmente dos mais carentes, que dependem mais do serviço público.

Foi tamanha a desfaçatez do Partido dos Trabalhadores que a população, indignada, resolveu dar um basta. Em jornadas históricas, milhões e milhões de pessoas foram às ruas protestar, o que permitiu às autoridades do judiciário, a partir da ação pioneira da Operação Lava Jato, processar, prender e condenar, de forma inédita, gente que se acreditava imune à ação da Justiça.

Como se não bastasse, levados pela arrogância ideológica, ao ponto de desprezar os avisos diários de que estavam levando o País à bancarrota, nos conduziram, como insanos, à pior crise de nossa história, deixando um legado de milhões de desempregados, sucateando o nosso parque industrial, uma conquista de gerações, aumentando a desigualdade e a miséria, tornando ainda mais distante o nosso sonho de sair do subdesenvolvimento.

Como isso foi possível? Como um grupo de pessoas, entre as quais havia intelectuais de renome, líderes experimentados, conseguiu, em pouco mais de uma década arruinar o País?

A resposta é uma só, e foi dada por Dilma Roussef quando, ao procurar se justificar, revelou que seu objetivo não era uma gestão pública eficiente mas a implantação da sua ideologia, ou como ela disse: “Eu e o Lula estamos construindo um projeto”. Essa é a verdade. O que o PT queria fazer no Brasil é semelhante ao que Hugo Chaves fez na Venezuela, uma tirania velada que arruinou o país. O incrível é que chamam aqueles que defendem esse modelo de “campo progressista”!

O desvio do dinheiro público promovido pelo PT, nos deu como contrapartida, o fortalecimento da Justiça e uma tolerância menor da sociedade com a corrupção assim como sua total ineficiência na gestão da economia, mostrou de forma sofrida e clara, o resultado desastroso da maneira de governar do PT.

Resta esperar que a falência do “projeto” sirva para deixar claro que é das ideias petistas, da sua cegueira ideológica, que se origina toda a precariedade da sua ação, de tal maneira que, da próxima vez que vieram entoar o seu nefasto canto de sereia, possamos responder, vacinados, em uníssono: nunca mais.

Entre em contato!